Quando nascemos na família de Deus, em primeiro lugar recebemos:

1.DOM  

Dom se refere ao próprio Espírito Santo. Ele é o Dom que recebemos quando aceitamos a

Jesus como salvador de nossa alma.
“Respondeu-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo.”                    (Atos 2.38)

“E os fiéis que eram da circuncisão, que vieram com Pedro, admiraram-se, porque também  sobre os gentíos foi derramado o dom do Espírito Santo.”  (Atos10.45)

“Em quem também vós, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, tendo nele também crido, fostes selados com o Santo Espírito da promessa; o qual     é o penhor da nossa herança…” (Efésios 1.13-14)

2.DONS

DONS é a capacitação dada pelo Espírito Santo ao filho que entra na Família de Deus.

“Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no seu nome.”  (João 1.12)

Neste texto vemos que todos os seres humanos são criaturas de Deus, somente se tornam filhos de Deus, ao crerem no Nome de Jesus.

É o Espírito Santo quem distribui os dons de acordo com Sua vontade, não é algo que escolhemos.
Há diversidade de Dons.

“Porque a um é dada, mediante o Espírito, a palavra da sabedoria; e a outro, segundo o mesmo Espírito, a palavra do conhecimento; a outro, no mesmo Espírito, a fé; e a outro, no mesmo Espírito, dons de curar; a outro, operações de milages; a outro, profecía; a outro, discernimento de espíritos; a um, variedade de linguas; e a outro, capacidade para interpretá-las.
Mas um só e o mesmo Espírito realiza todas estas coisas, distribuindo-as, como lhe apraz, a cada um individualmente.”
( 1 Coríntios 12.8-11)

O Espírito Santo distribui os Dons com uma finalidade: aproveitamento, edificação do Corpo de Cristo.
“A manifestação do Espírito é concedida a cada um visando a um fim proveitoso.”                         (1 Coríntios 12.7)

O Espírito Santo não dá todos os dons a uma só pessoa.
Nenhum dom é repartido a todos.
“A uns estabeleceu Deus na Igreja, primeiramente, apóstolos; em segundo lugar, profetas; em terceiro lugar, mestres; depois, operadores de milagres; depois, dons de curar, socorros, governos, variedades de linguas.
Por ventura, são todos apóstolos?
Ou, todos profetas?
São todos mestres?
Ou, operadores de milagres?
Têm todos dons de curar?
Falam todos em outras línguas?
Interpretam-nas todos?” 
(1 Coríntios 12.28-30)

É como em uma grande orquestra, em que o Espírito Santo é o grande regente.

O exercício do Dom deve ser fundamentado no AMOR.
“Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o bronze que soa ou como o címbalo que retine.
Ainda que eu tenha o dom de profetizar e conheça todos os mistérios e toda a ciência; ainda  que eu tenha tamanha fé, a ponto de transportar montes, se não tiver amor, nada serei.
E ainda que eu distribua todos os meus bens entre os pobres e ainda que entregue o meu próprio corpo para ser queimado, se não tiver amor nada disso me aproveitará.
Agora, pois, permaneçam a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor.”
(1 Coríntios 13.1-3,13)

O apóstolo Paulo fala a Timóteo:
“Por esta razão, pois, te admoesto que despertes o dom de Deus que há em ti pela imposição das minhas mãos.” (2 Timóteo 1.6)

Porque o Dom que recebemos no novo nascimento:
Pode ser apagado:
“Não apaguéis o Espírito.” (1 Tessalonicenses 5.19)

Pode ser entristecido:
“E não entristeçais o Espírito de Deus, no qual fostes selados para o dia da redenção.”       (Efésios 4.30)

Club Mindset do Relacionamento – um espaço para a construção de Mindset, Auto Estima e Relacionamento.

Compartilhe!
Categorias: espiritual

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *