Encerrando uma série de palestra sobre o tema da Prevenção do Suicídio, quero apresentar aqui uma perspectiva bíblica:

 

Você pode ler os artigos anteriores nos links:

Suicídio: “Doe um minuto do seu tempo. Salve uma vida”

 

Salve Sua Vida, Salve a Vida do seu próximo. Parte 1

 

Salve Sua Vida, Salve a Vida do seu próximo. Parte 2

 

“Os teus olhos me viram a substância ainda informe, e no teu livro foram escritos todos os meus dias, cada um deles escrito e determinado, quando nem um deles havia ainda”.   (Salmo 139.16)

O que encontramos aqui?  – Nossos dias estão determinados.

 

“Visto que os seus dias estão contados, contigo está o número dos seus meses; Tu ao homem puseste limites além dos quais não passará”. (Jó 14.5)

E aqui, o que encontramos? – Nossos dias estão contados, além dos quais não passará.

 

Sempre digo: Ninguém morre porque está doente e ninguém vive porque tem saúde!

 

Tomar conhecimento dessas verdades bíblicas lhe traz um grande alívio: você não vai morrer antes da hora, não precisa ter medo de nada, absolutamente nada.

Temos visto gravíssimos acidentes, inclusive de avião, e sobrevive uma pessoa, ou a pessoa que escapou foi impedida de viajar na última hora…

Temos visto pessoas enfermas há anos e médicos não compreenderem como ela ainda sobrevive.

Temos visto pessoa completamente saudável, morrer enquanto conversava tranquilamente, ou deitar para um descanso depois do almoço e não levantar.

 

Por outro lado, esse conhecimento traz uma grande responsabilidade, como você não sabe o número dos seus dias, como não sabe se tem muitos anos, o melhor é se cuidar para dar qualidade de vida aos seus dias.

 

Mas o que tudo isso tem a ver com a prevenção ao suicídio?

Se uma pessoa tenta o suicídio e não for a sua hora, ela não morre e ainda acrescenta aos seus sofrimentos, as consequências do seu atentado.

Conheci uma pessoa que colocou fogo no seu corpo, não morreu e ficou com as marcas das queimaduras.

Outra que tomou soda cáustica, não morreu e ficou com as consequências dos danos causados no seu aparelho digestivo.

 

Outra perspectiva bíblica importante, é pensar que ao morrer, sua vida não termina aqui.  

O que aqui fica é o seu corpo biológico, mas o seu psiquismo (alma) e o seu espírito (pneuma) continuam vivos e levam sua memória, sentimentos e vontade, foi o que Jesus nos ensinou ao contar a parábola do Rico e Lázaro:

“Ora, havia certo homem rico que se vestia de púrpura e de linho finíssimo e que, todos os dias, se regalava esplendidamente.  

Havia também certo mendigo, chamado Lázaro, coberto de chagas, que jazia à porta daquele; …

Aconteceu morrer o mendigo e ser levado pelos anjos para o seio de Abraão; morreu também o rico e foi sepultado.

No inferno, estando em tormentos, levantou os olhos e viu ao longe a Abraão e Lázaro no seu seio. Então, clamando, disse:  

Pai Abraão, tem misericórdia de mim!  E manda a Lázaro que molhe em água a ponta do dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama.

Disse, porém, Abraão: Filho… está posto um grande abismo entre nós e vós, de sorte que os que querem passar daqui para nós outros não podem, nem os de lá passar para nós.

Então, replicou: Pai, eu te imploro que o mandes à minha casa paterna, porque tenho cinco irmãos; para que lhes dê testemunho, a fim de não virem para este lugar de tormento.

Respondeu Abraão: Eles têm Moisés e os Profetas; ouçam-nos. …. Se não ouvem a Moisés e aos Profetas, tampouco se deixarão persuadir, ainda que ressuscite alguém dentre os mortos”. (Lc 16.19-31)

 

Creio que mesmo sendo uma parábola, o que Jesus estava contando, Ele estava transmitindo verdades.

Nessa história, podemos aprender que ao morrer mantemos:

– Nossa Memória (ele se lembrava dos 5 irmãos).

– Nossos Sentimentos ( ele sentia compaixão por seus irmãos).

– Nossa Vontade (ele queria que Lázaro fosse avisar a seus irmãos, pois não queria que eles fossem para onde ele estava).

Logo, desde uma perspectiva bíblica, o Temor a Deus, impede a pessoa de tentar o suicídio, porque ela sabe, que ao fechar os olhos aqui, ela abrirá na eternidade e os problemas continuarão, apesar de serem outros.

 

Concluindo, como uma perspectiva bíblica, pode ajudar na prevenção de suicídio?

  1. O conhecimento de que seus dias estão contados.
  2. Que ninguém morre antes da sua hora.
  3. Que não adianta fugir dos sofrimentos com a morte, pois na eternidade sua memória, sentimentos e vontade estarão preservados.

 

Club Mindset do Relacionamento – um espaço para a construção de Mindset, Auto Estima e Relacionamento.

 

Compartilhe!

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *