Quando Deus criou o Homem (homem e mulher), ele era totalmente dependente de Deus; mas quando o Homem desobedeceu a Deus, ele se tornou independente de Deus.

Deus dotou o Homem de consciência, para que ele pudesse distinguir entre o bem e o mal, entre o certo e o errado.

Com o passar do tempo a consciência do Homem foi sendo cauterizada, distorcida; o Homem já não conseguia distinguir entre o bem e  o mal; nessa situação ele apresenta condutas que lhe parecem boas, mas que são destrutivas para si e para o próximo.

Deus também estabeleceu Leis para que o Homem pudesse ter parâmetros para se guiar.

Quando Deus criou o Homem, entregou o governo do mundo ao Homem:

Gênesis 1: 28 – “E Deus os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todo animal que rasteja pela terra”.

Porém,  quando o Homem desobedeceu a Deus, ele entregou o domínio da terra, céu e mar para o Diabo e o Diabo passou a ser o Príncipe deste mundo.

Jesus disse:

João 12:31 – “Chegou o momento de ser julgado este mundo, e agora o seu príncipe será expulso. E Eu, quando for levantado da terra, atrairei todos a mim”.

João 16:11 – “O príncipe deste mundo já está julgado”.

Jesus veio ao mundo para resgatar o Homem, resgatar o domínio que o Homem passou para o Diabo e para que o Homem, novamente possa ser dependente de Deus.

Por isso é tão importante para o ser humano, aprender a respeitar os pais, os professores, os líderes e assim respeitar as Leis divinas; também precisa aprender a ser ético, moral; ter uma consciência saudável, para que saiba distinguir o bem do mal, para que tendo consciência de pecado, tenha temor a Deus e  possa se arrepender e assim aceitar o sacrifício que Jesus fez em seu lugar.

 

Momento Coaching

E você é independente ou dependente de Deus?

Club Mindset do Relacionamento – um espaço para a construção de Mindset, Auto Estima e Relacionamento.

Compartilhe!

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *